carregando
Moda

Top Five | Dicas para equilibrar ombros estreitos e quadris largos

Você tem ombros estreitos e quadris largos?

As vezes tem dúvida? Não sabe se peça x lhe cai bem? Ou se y e x combinam com o seu biotipo?

Pois então vem comigo, que abaixo, eu respondo todos os teus questionamentos, mostro várias ideias bem bacanas e dou dicas pra não errar e fazer bonito.

Em primeiro lugar é importante definir o seu biotipo:

Triângulo ou Pera: uma característica desse tipo de corpo é ter os ombros mais estreitos e o quadril mais largo, de modo que, traçando uma linha de um até o outro, o formato se pareça com um triângulo. Nesse tipo de corpo, os bustos podem ser pequenos ou médios e os braços geralmente são mais finos e torneados.

Assim como no biotipo “triângulo invertido“, aqui também temos o objetivo de equilibrar a silhueta, só que desta vez, poderíamos até dizer, que de forma inversa. Pois no corpo com formato triangular, o foco está nos quadris, que é maior que a medida dos ombros, portanto é preciso buscar a harmonia entre esses dois pontos.

As peças escolhidas devem diminuir visualmente os quadris, aumentar a largura dos ombros e destacar a cintura. Um ótimo truque é utilizar peças que diminuam as medidas do quadril e chamem a atenção para a parte de cima do corpo: cabeça, rosto, colo e ombros.

APOSTE EM:

1°) CAMISAS e BLUSAS com detalhes:
Nesta seleção de fotos eu consegui trazer várias dicas: 1°) Blusas e camisas com detalhes (pode ser um tope, um laço, uma manga princesa – que dá volume aos ombros, ou mesmo uma manga bufante). 2°) Você pode abusar das cores claras como o branco nas peças de cima, elas conferem o volume ideal para equilibrar a produção. 3°) Escolha sempre as calças com cintura alta, a flare é a mais top de todas, pois ela ainda ajuda a alongar a silhueta.
Blusas com babados também são uma boa aposta.
2°) LISTRAS HORIZONTAIS:  
Você pode abusar das listras horizontais tranquilamente, combinando com calças (modelo reto ou flare) ou mesmo com uma saia rodada ou evasê (não esqueça de optar pelos tecidos leves – deixe de lado as padronagens estruturadas).
3°) CALÇAS modelo reto ou flare sem detalhes:
Nesta seleção de fotos a ideia é chamar a atenção para os modelos de calças (clean, sem detalhes): reta (desce sequinha no corpo) ou flare (tem a “boca” mais larga). Para ambos os casos: elas não podem marcar muito. Nas produções acima também podemos ver que dá pra investir muito em blusas e camisas com estampas e brilhos.
4°) DECOTE CANOA e OMBRO-A-OMBRO:
Este é o decote ideal para as mulheres que tem ombros estreitos, pois conferem largura a região – criando harmonia com os quadris.
5°) COLARES e OMBREIRAS:
Abuse de blazers com ombreiras e dos maxi colares próximos ao pescoço. Golas trabalhadas também estão valendo.

 
RESUMINDO!!!

USE!!!

Na parte de cima:

  • Procure formas de aumentar os ombros: golas fofas e volumosas, mangas bufantes, detalhes como ombreiras, laços ou brilhos na região são truques infalíveis para harmonizar sua silhueta.
  • Acessórios para destacar seu rosto: brincos grandes, maxi colares, lenços, echarpes.
  • Prefira cores claras ou mais chamativas na parte de cima, deixando as cores mais discretas: neutras e escuras para as calças, saias, shorts.
  • Você pode evidenciar os ombros e o colo com peças que tenham decotes largos, horizontais e modernos – exemplo: decote canoa ou ombro-a-ombro. lembre-se que é a área do corpo que mais precisa ser valorizada e enfeitada.
  • Aposte em blusas com estampas, neste caso podem ter imagens e gráficos grandes (entretanto se você for baixinha ou estiver acima do peso prefira os mais delicados/menores).
  • Os casacos mais longos, de lã ou mesmo estilo trench coat são uma ótima opção. Cuide sempre para que eles sejam acinturados e alinhados a sua silhueta (nada de modelos grandões).
  • Bolsas de alças curtas, que fiquem longe dos quadris, são as melhores opções. Assim, devem ser evitadas as bolsas “tipo carteiro” que chamam a atenção exatamente para a região que deve ser disfarçada.
  • Os colares são bem vindos, sobretudo os maxi colares incluindo aqueles que são mais curtos, mais próximos ao pescoço ou, no máximo, até a altura do busto.
  • Vestidos com cintura império (quando existe um “corte” logo abaixo do busto), com cintura mais alta, vestidos com o corte evasê e com detalhes nos ombros são boas apostas.

 


Na parte de baixo:

  • Use calças com cores discretas, podem ser coloridas, mas não tão chamativas.
  • Se o tecido tiver estampas, opte pelos modelos com desenhos e gráficos pequenos, com fundos escuros de preferência.
  • Saias retas (não coladas ao corpo) ou com leve evasê produzidas em tecidos leves, maleáveis.
.
Saias: modelo evasê e longa em tecido leve e com caimento perfeito
  • Faixa escura nas laterais de calças e saias ajuda a disfarçar o quadril largo, mas tome cuidado para não escolher uma peça muito colada ao corpo.
  • Quando for escolher um short, opte pelos modelos soltinhos, mais “sociais” e escuros, são as melhores opções.
  • Marcar a cintura desvia a atenção dos quadris. Então, invista nos cintos! O que não pode é usar cintos que ficam caídos sobre os quadris ou cintos grossos (invista nos finos ou medianos).
  • Para valorizar ainda mais o visual e ajudar a diminuir o quadril, combine sempre um calçado que alongue as suas pernas. Se estiver usando um short ou saia curta, prefira sapatos na cor da pele. Agora, com as calças escuras, o sapato escuro dá segmento e alonga.
EVITE!!!
Na parte de cima:
  • Casacos e blusas que terminam em cima do quadril. Prefira aqueles que terminam antes ou após a parte mais larga do quadril (isso ajuda a disfarçar, tirar o foco para a região e a equilibrar a produção).
  • Regatas com alças muito finas.
  • Evite carregar ou dar volume aos pulsos, ou seja, cuide na hora de usar pulseiras, braceletes, relógios grandes ou chamativos — normalmente os braços ficam soltos ao longo do corpo e os pulsos ficam bem na região do quadril. 👍
  • Frente única ou cava americana, pois diminuem ainda mais os ombros.
Modelo de blusa com cava americana, mas vale também para vestidos. EVITE!
Na parte de baixo:
  • Peças justas e que afunilam a partir do quadril, pois elas dão ainda mais volume a região. EVITE barras que afunilam também, escolha sempre os modelos retos ou mais larguinhos (como flare).
  • Calças e saias com pregas e bolsos laterais devem ser evitadas, prefira sempre os modelos “sequinhos” (sem detalhes).
EVITE detalhes na altura do quadril e bolsos laterais. Caso queria muitooooo usar, tenha cautela e use o bom senso. Qualquer dúvida me chama!
  • Calça com cintura baixa, saruel, skinny, corsário ou cigarrete (elas diminuem a perna e salientam o quadril ainda mais).
  • Evite calças que sejam confeccionadas 100% stretch.
  • Estampas grandes, claras e listras horizontais.
  • Vestidos e saias balonê.
  • Calça ou saia bufante, que também aumentam o quadril.
  • Detalhes na altura dos quadris como: bolsas, bordados e babados.
  • Minissaia curtíssima.

Não existe corpo perfeito, existe sim peças de roupas que combinam mais com determinado biotipo, somado a isso acrescentamos bom gosto, bom senso e o estilo – as características pessoais de cada um. E isso vale para quem está em dia com a dieta e a malhação OU NÃO! Portanto, vale para todas nós!!!

Entender essa combinação ideal pode trazer praticidade ao dia a dia (sabe aqueles dias em que estamos com pressa?!), evita que você invista em roupas que não lhe favoreçam, além de reforçar a confiança e sua autoestima.

Invista no seu bem estar, invista em você mesma.

Dúvidas, mandem e-mail para contato@lelicorrales.com.br

Contem comigo!

Beijos

Elisa Corrales 😚

Deixe um comentário

Favoritos